Rádio DT Web Host

Atirador que matou sete pessoas em desfile de 4 de Julho nos EUA assume autoria do ataque

Ele recebeu sete acusações de homicídio doloso e pode responder por outras dezenas de crimes. Autoridades disseram que o atirador pensou em fazer um segundo ataque

Reprodução

O atirador que matou sete pessoas durante uma parada no dia 4 de Julho, na cidade de Highland Park, no estado americano do Illinois, assumiu a autoria do ataque.

A comunidade homenageou as vítimas com corações de madeira. Katie Goldestein é uma delas. A filha Cassy contou que estava com a mãe no desfile e viu o atirador disparando. As duas começaram a correr.

“Ele atirou no peito dela, eu sabia que ela estava morta. Só consegui dizer que a amava, mas eu não podia parar porque ele ainda estava atirando. Eu tenho sorte de ter vivido 22 anos da minha vida com a melhor mãe do mundo”, diz Cassy.

Na vigília, a família McCarthy também foi lembrada com um coração. Mas para falar deles, é preciso contar a história de uma outra família.

Na hora do massacre, uma mulher chamada Lauren Silva tinha acabado de estacionar o carro. Ela ouviu o barulho de tiros e, nesse momento, o namorado e o filho dela viram um bebê no chão, protegido pelo corpo de um homem que estava desacordado. Eles conseguiram pegar o menino e levá-lo para um lugar seguro.

Mas depois descobriram que os pais, Kevin McCarthy, de 37 anos, e Irina McCarthy, de 35, não resistiram aos ferimentos. O pequeno Aiden está agora amparado pelos avós e por uma corrente de solidariedade na internet, que arrecadou mais de US$ 2 milhões em apenas um dia.

Enquanto a comunidade tenta se reerguer, a investigação avança. Autoridades disseram que o atirador pensou em fazer um segundo ataque. Ele ainda tinha 60 balas no fuzil que carregava no carro.

Mais cedo, da prisão, ele se apresentou à Justiça por videoconferência. Na terça-feira (5), ele recebeu sete acusações de homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Nesta quarta-feira (6), o procurador explicou que ele pode responder por outras dezenas de crimes: ''Para cada indivíduo ferido, ele pode ser acusado de tentativa de homicídio.”

Todas as acusações devem ser apresentadas no final de julho. O atirador pode ser condenado à prisão perpétua.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS